4 de Dezembro: com o direito à autodeterminaçom da Andaluzia

Padrão

[6º COMUNICADO CONJUNTO DO MANIFESTO INDEPENDENTISTA DE COMPOSTELA]

4 de Dezembro: com o direito à autodeterminaçom da Andaluzia

 Neste dia 4 de Dezembro Andaluzia comemora o seu Dia Nacional. As organizaçons subscritoras queremos aproveitar esta data para saudar o Povo Trabalhador Andaluz e manifestar o nosso compromisso com o direito de autodeterminaçom da Andaluzia, enquanto naçom oprimida polo Estado espanhol.


Como afirmamos no Manifesto Internacionalista de Compostela assinado há cinco meses, entendemos que este 4 de Dezembro vem enquadrado na involuçom reacionária e autoritária do Estado espanhol, consequência do retrocesso das luitas, do desarme ideológico da “esquerda” institucional, e que constitui a antessala do fascismo que emanará das frustraçons do populismo em curso.

 
Nom haverá nengum avanço das classes populares dentro das margens do reformismo e do seu Regime de 78. A única via para a emancipaçom do Povo Trabalhador Andaluz, como no resto de naçons oprimidas, é combinar a libertaçom nacional com um programa socialista, em confronto com a sociedade patriarcal.

  
A crise estrutural do capitalismo senil, à qual se soma a crise do Estado espanhol, tornam mais atuais do que nunca as palavras de Blas Infante, dirigente do andaluzismo revolucionário assassinado polas tropas franquistas em 1936: “Revoluçom contra o regime capitalista custe o que custar”.
 

Como internacionalistas afirmamos que o combate pola República Andaluza de Trabalhadoras forma parte do nosso combate.

A autodeterminación é um direito irrenunciável dos povos.

29 de novembro de 2017


AGORA GALIZA [Galiza]

BOLTXE [País Basco]

COMUNISTAS DE CASTILLA [Castela] 

CUP Paisos [Cataláns]

INICIATIVA COMUNISTA [Estado espanhol] 

NACIÓN ANDALUZA [Andaluzia]

PLATAFORMA LABORAL E POPULAR [Portugal]